20 de out de 2010

10 heuristicas em interfaces para crianças

Abaixo apontamentos interessante sobre heurística para desenvolvimento de ambientes virtuais para crianças, feito pela Silvia que estuda ergonomia em Portugal e mantém o blog Ergokids.

Ela fala sobre o que devemos encontrar em um site feito para crianças que facilita a cognição e melhora o fluxo da navegação. Vale a pena dar uma lida.

1. Protagonismo
- O sistema possibilita à criança ser a protagonista, a personagem principal ao longo de todo a interação com o sistema?
- O sistema foi criado de forma a que a criança/utilizador desfrute da interação como se vivesse uma experiência pessoal e ativa, onde as suas decisões e desejos sejam considerados?
- Ao longo da interação com o sistema, a criança tem a sensação de que aquele foi criado unicamente para ela?
- A criança controla o diálogo com o sistema com base nas suas escolhas e decisões? O sistema oferece à criança a liberdade de navegar através das suas escolhas?

2. Expressão da personalidade e criatividade
- O sistema promove a expressão da imaginação e da criatividade da criança?
- Em todo o sistema, existem espaço e oportunidade para que a criança exprima a sua criatividade de forma livre e aberta?
- Está claro no sistema uma preocupação em proporcionar à criança a liberdade de expressão da sua imaginação?

3. Familiaridade e elementos concretos
- O sistema utiliza metáforas do mundo real ou retiradas da fantasia de forma que promova uma familiaridade entre as crianças e o seu mundo?
- O sistema assume a incorporação de tarefas que remetem a criança para aquilo que ela já aprendeu, para as suas experiências passadas e para a forma como ela se relaciona com o mundo?
- O sistema evita o recurso à abstração?
- O sistema utiliza elementos concretos reconhecíveis pela criança?

4. Uso de signos e ícones reconhecíveis
- O sistema inclui um conjunto de simbolos que a criança consegue percepcionar e com os quais a criança consegue estabelecer relações com os significados, sejam objetos, ações ou sentimentos?
- A criança consegue decodificar todos os simbolos e ícones existentes, conseguindo assim interagir com o sistema de forma fácil e livre?

5. Irreversibilidade e simplicidade de navegação
- O sistema possui menus sempre presentes em todas as páginas?
- O sistema disponibiliza a todo o momento todas as suas opções e “caminhos”?
- A criança pode optar por outros “caminhos” a qualquer momento, sem se perder?
- A estrutura de navegação das páginas é simples e fácil de aprender?
- Existe alguma forma de orientar a criança ao longo das páginas? A criança sabe indicar se já esteve ou não numa determinada página?

6. Ambiente atrativo
- O sistema atrai visualmente a criança?
- As cores são adequadas e cativam a criança?
- Existem animações e sons apelativos que atraem a atenção da criança?
- Os elementos, apesar do seu aspecto e função apelativos, evitam a confusão e a dispersão por parte da criança?

7. Predominância de elementos visuais e sonoros
- O sistema utiliza elementos visuais, animados e sonoros para comunicar com a criança?
- Esses elementos conseguem transmitir ao utilizador todas as mensagens necessárias para que a criança aprenda a utilizar o sistema e a navegar pelo e a comunicar com o mesmo?
- Foram excluídos todas as palavras escritas, todos os textos das interfaces?

8. Redundância de mensagens
- A mensagem é transmitida de várias formas, de maneira a que a criança consegue sempre entender a mensagem mesmo que não a consiga compreender à primeira?
- Apesar de a mensagem ser transmitida de várias formas, existe um equilíbrio moderado na sua transmissão de forma a não cansar a atenção da criança?

9. Linguagem simples
- O sistema recorre a uma linguagem simples para comunicar com o utilizador?
- As palavras são breves e simples? As imagens representadas são facilmente decodificadas pelas crianças?

10. Feedback, elogios e incentivos constantes
- O sistema fornece constante feedback à criança sobredo que está a acontecendo no momento?
- O sistema comunica com a criança, reconhecendo os esforços e tentativas desta no desempenho de tarefas e na interação com o produto, criando uma espécie de empatia com o utilizador?
- A criança sente-se sozinha ou desorientada em algum momento da interação com o sistema?
- O feedback fornecido motiva a criança a continuar a utilizar o produto?
- O feedback elogia a criança ao longo do desempenho das tarefas?
- O feedback incentiva a criança a continuar depois de uma tarefa mal desempenhada?

Ver o artigo completo

Compartilhar

Postagens Relacionadas

10 heuristicas em interfaces para crianças
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

2 comentários

Escrito comentários
avatar
5:08 PM

Oi Iris! Achei muito interessante essas heurísticas. Só é valido lembrar que elas não substituem as outras aplicadas para "outros tipos de site" e devem ser utilizadas em conjunto, né? Interessante também é que podemos utilizar as heurísticas de acordo com cada projeto e que essas regras não constituem verdades absolutas. Parabéns pelo post! Muito legal! Beijos, Luciana :)

Reply
avatar
9:37 AM

Sim Lu!! Exatamente! Obrigada por complementar com esta observação muuuito importante!

Bjocas e obrigada por ler e contribuir!

Reply
Página inicial