18 de set de 2009

Reflexões...

Contrariando o conteúdo normal dos posts, de uns dias para cá eu estou apaixonada pelo meu trabalho.

Apaixonada de uma forma mais intensa. Eu ilustraria na verdade como um casamento que recebeu um toque apimentado e o casal está se curtindo e se descobrindo novamente.
Este blog se iniciou quando eu mesma comecei a querer ter uma profissão voltada para web. Estudei muito e muitas vezes tive que criar minhas próprias metodologias de estudo (visto web+marketing ser algo bem diferente a 10 anos atrás), me especializei em webmarketing e estudei mais e mais e a medida que eu consumia as informações importantes para nortear meus planos, eu percebia em que eu estava me metendo: no meio do "Bum digital" e sua louca progressão.

hoje eu trabalho com Arquitetura da Informação que entendo, ao longo da minha carreira dentro do webmarketing, ser uma tarefa adequada para as minhas próprias indagações e aspirações: o comportamento do usuário e sua experiência dentro dos vários sistemas e suas ofertas (produto, serviço, conteúdo). Sempre adorei observar os rumos da web e estudar o nosso comportamento perante as novas formas que esta virtualidade disponibilizava.

O mundo mudou, as pessoas mudaram e hoje a informação mundial é uma coisa acessível a qualquer pessoa que possua um ponto de internet, o mais bacana disto, e eu já escrevi em outros momentos, é que a informação lentamente foi sendo mapeada, o nicho foi descoberto e agora, neste ponto específico do desenvolvimento dos meios digitais, caminhamos para o nascimento de metodologias de informações virtuais focadas e personalizadas em indivíduos, não mais o pensamento de massa que apareceu com a descoberta da "cauda longa", apontando para o mundo as possibilidades de se comunicar dentro do ambiente virtual em pequenos grupos com interesse em comum.

As redes socias cresceram, a realidade da comunicação online é algo que faz parte do dia a dia de usuários da web e por outro aspecto, a web está cada vez mais inserida em nossos cotidianos, quer seja por mais facilidade de acesso à própria informática (preços de computadores, notebooks, celulares, smartfones, etc.) e à internet (pontos de acesso publico, abertura de bandas, etc.).

Se pararmos hoje para olhar a realidade de cada um de nós vamos perceber que estamos cada vez mais personalizando nossas preferências de informações e as próprias ferramentas que surgiram com este intuito buscam constantemente melhorar cada vez mais a interface do usuário.

Hoje a gente entende que internet é uma forma eficaz de ser visto: seja comercio, redes sociais, fonte de conhecimento e vários outros entendimentos associados que fazem parte do nosso cotidiano. E aliado a todas estas possibilidades veio a necessidade de comunicar de forma clara, a cada um destes usuários o que cada website ou sistema vem a oferecer.

Eu gosto muito de otimização de sites e acredito que, por conta dos buscadores e de seu impacto dentro da comunidade virtual a necessidade de deixar as informações claras e precisas para a experiência do usuário ser completa ficou mais urgente. Aquele lance que os professores falavam no começo da linha do tempo web - Website é uma filial de sua empresa real - tomou forma e as adequações para a publicidade virtual estão sendo implementadas diariamente.

Facilitar a vida do usuário e sua experiência virou ponto pacífico e com a imensa gama de concorrentes virtuais a arquitetura da informação e a usabilidade se tornaram cruciais para o sucesso ou fracasso da empresa que disponibiliza seu produto, serviço ou conteúdo, dentro da web. Esta estruturação com a acessibilidade para facilitar a experiência do usuário em sua navegação, gerou o desenvolvimento de estudos concisos e sérios, tanto de empresas como o Google quanto de profissionais empenhados em estudar este mercado virtual. O resultado disto é o volume de estratégias criadas para otimizar sites, construir sistemas ótimos e pontuais, campanhas de links patrocinados e a própria “sociabilização” virtual como ponto de partida para negócios.

É claro que tudo isto não para por ai. Ainda virão mais integrações, mais estudos e maiores descobertas e com isto, plataformas muito mais ambientalizadas com a realidade de cada um que navega em busca de experiências fáceis com resultados objetivos. É uma mudança constante que todos nós, quer seja como profissionais da área ou internautas, vamos acompanhar momento a momento, pois na verdade, cada um é parte importante deste longo e por vezes infinito processo de comunicar sem fronteiras informações personalizadas.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Reflexões...
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial